Apesar da torcida contra, a Cloroquina segue salvando vidas

Apesar da torcida contra, a Cloroquina segue salvando vidas

O Brasil sai na frente e lidera o uso da substância Cloroquina nos pacientes acometidos por Covid-19 (Coronavírus). São relatos diários de pessoas que afirmam terem os sintomas amenizados após o uso da medicação.

Um estudo foi divulgado pelo CEO da Prevent Senior, Fernando Parrillo, que disse, nesta quinta-feira, 16, que reduziu de 14 para 7 dias o tempo de uso de respiradores por pacientes diagnosticados com a doença. Já foram realizadas mais de 400 altas na rede hospitalar.

Motivo de esperança para muitos, alvo de chacotas e torcida contra, por outra pequena parcela da população, a cloroquina é tema de discussões nas redes sociais. Alguns se mostram contrários ao uso do medicamento por ela ser simplesmente defendida pelo presidente Bolsonaro.

Amaldiçoam a droga e dizem que ela mata, mesmo não existindo um estudo mais aprofundado sobre o índice de mortalidade da medicação.

A cloroquina é um remédio antigo, bastante usado no país e que previne os efeitos da malária. De fácil produção e sem patentes, o medicamento pode ser a resposta chave para países emergentes e até nações grandes como a Rússia, que autorizou essa semana o seu uso em pacientes.

O Brasil acelerou sua produção. São milhões de comprimidos fabricados por dia, a maioria pelo Exército Brasileiro.

A verdade é que já está comprovado que a Cloroquina salva vidas, apesar da torcida contra de uma pequena parcela da população.

Blog Ismael Sousa*

COMPARTILHE ESSA MATÉRIA COM ALGUÉM:
  •  
  •  
  •  
  •  

Jarlino Alves

Redator e Jornalista WhatsApp: 84 9 8730-7879

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *