Covid-19 matou um potiguar a cada 47 minutos apenas no mês de março

Covid-19 matou um potiguar a cada 47 minutos apenas no mês de março

O Rio Grande do Norte, no mesmo ritmo avançado do resto do País, segue batendo recordes trágicos relacionados à pandemia. Nesta sexta-feira 26, o Estado potiguar registrou mais 45 mortes por Covid-19, chegando ao número de 792 óbitos causados pela doença apenas em março. Ou seja: a cada 47 minutos um potiguar morre por causa do coronavírus. Com esse resultado, março tem sido mais letal do que julho de 2020, até então recordista dessa triste marca, com 726 mortes e 23.666 casos confirmados de coronavírus. Os dados foram levantados com base nos boletins epidemiológicos da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap).

Em efeito comparativo, as mortes causadas pela doença no presente mês ultrapassaram o dobro dos óbitos registrados em fevereiro. Foram 308 mortes nos 28 dias do mês passado. Já em janeiro, foram 293 óbitos registrados. Ao todo, foram 601 óbitos nos dois primeiros meses de 2021. 

Até o momento, foram registrados novos 19.591 casos de Covid-19 neste mês. Desde a confirmação do primeiro caso, em 1º de março, de acordo com registro do sistema Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS/UFRN), foram necessário 58 dias para acumular um resultado semelhante ao que março conseguiu em apenas 26 dias. Só em 1º de julho de 2020 o Rio Grande do Norte passou de 19.335 casos acumulados.

Atualmente, o estado potiguar registra 191.752 casos confirmados, 70.955 suspeitos e 405.740 descartados. O número de mortes também são alarmantes. 4.354 pessoas morrem pela Covid-19 no Estado potiguar, além de 944 óbitos suspeitos e 723 descartados.

Desde 18 de fevereiro, a taxa de ocupação de leitos críticos Covid se mantém acima de 80% no Estado. Na manhã desta sexta-feira 26, 105 pessoas estavam na fila de espera por uma UTI, segundo a plataforma Regula RN. 

COMPARTILHE ESSA MATÉRIA COM ALGUÉM:
  •  
  •  
  •  
  •  

Janiquele Brígida

Redatora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *