São Rafael Notícias

A informação em tempo real – Sâo Rafael RN

Mundo

PRIMEIRO E ÚNICO CASO DE CORONAVÍRUS NA CORÉIA DO NORTE: Paciente foi executado.

No que parece ser uma medida bastante drástica para conter a disseminação do novo coronavírus (COVID 19), o ditador norte-coreano Kim Jong Un supostamente sancionou a execução do primeiro paciente norte-coreano com resultado positivo para a cepa mortal do vírus.

De acordo com Secret Beijing, um comentarista anônimo de mídia social, que se considera analista de assuntos da China, o paciente foi morto a tiros. A história ainda está em desenvolvimento e ainda não há clareza nos detalhes do paciente executado pela Coréia do Norte.

Não é de surpreender que, sob o ditador Kim Jong Un, essas medidas severas tenham sido realizadas por razões mais idiotas.

Foto da Internet

No início da semana passada, relatórios sugeriam que um oficial comercial norte-coreano foi morto a tiros por deixar a quarentena de coronavírus para visitar um banho público. Segundo a mídia sul-coreana, a vítima, que havia retornado ao país após uma visita à China China, foi executada por arriscar a propagação do vírus mortal. De acordo com sua declaração oficial, a Coréia do Norte enfatizou repetidamente que o país não possui um único caso do vírus altamente contagioso em seu solo, embora tenha sugerido que há pessoas com suspeita de sintomas. Aumentar o receio de que Pyongyang possa ocultar um surto. Pyongyang informou a Organização Mundial da Saúde que havia testado 141 casos suspeitos de coronavírus e todos tiveram resultado negativo. A mídia sul-coreana, contando com fontes anônimas, relatou casos de COVID-19 na Coréia do Norte, alguns deles fatais. O maior jornal da Coréia do Sul, Chosun Ilbo, informou que havia pelo menos dois casos suspeitos da doença na cidade de Sinuiju, que faz fronteira com a China. O Daily Coréia do Norte, com base na Coréia do Sul, citando fontes internas relatou que até cinco pessoas morreram do novo coronavírus COVID 19 na mesma cidade. Enquanto isso, a norte-coreana fechou sua fronteira e cortou as ligações de transporte com a China. Os estrangeiros que visitam a Coréia do Norte estão em quarentena por 30 dias, enquanto diplomatas estrangeiros e funcionários de organizações internacionais têm restringido seus movimentos em Pyongyang. Acredita-se amplamente que é o medo do novo coronavírus que também impediu o líder supremo norte-coreano Kim Jong Un de aparecer em público, que não é visto desde o final de janeiro. As autoridades da OMS alegaram que os norte-coreanos entraram em contato com canais externos para solicitar suprimentos, como roupas descartáveis, luvas e roupas de proteção, aumentando o receio de que o país possa ter casos de COVID 19.

Fonte:

http://news-af.feednews.com/news/detail/d6c72f2d70467f57ae8673c04d99c1ee?from=mini&pct=52.51&client=news

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *